Época de Páscoa.

"...como a lagarta que se transforma em borboleta, sementes que dão vida à uma nova planta, o ovo, imagem arquetípica da vida e o coelho, símbolo de fertilidade e pureza..."

Época de Pascoa.

Após vivenciarmos a época do verão, entramos numa das épocas mais profundas do ano, a Páscoa. Para a Pedagogia Waldorf as épocas, principalmente as Cristãs, são celebradas com grande importância, pois são formas de trazer ritmo na vida cotidiana, através de vivências que alimentam a alma e cultivam valores.

No calendário cristão, a Páscoa é comemorada no primeiro domingo após a primeira lua cheia depois do equinócio (dia e noite de mesma duração). É tradição cristã comemorar neste dia a ressureição de Cristo, após o período da quaresma e da semana Santa, a qual nos remete uma profunda autorreflexão de nossos atos e escolhas. A imagem mais profunda desta época sem dúvida é a imagem da vida, morte e ressureição, onde podemos nos permitir refletir o que devemos deixar morrer e dar espaço para o novo.

Nesta época algumas imagens são trazidas para simbolizar a ideia de vida, morte e renascimento, como a lagarta que se transforma em borboleta, sementes que dão vida à uma nova planta, o ovo, imagem arquetípica da vida e o coelho, símbolo de fertilidade e pureza. É comum nesta época trazermos para as crianças lindas músicas, estórias e contos sobre a Páscoa, além da divertida busca aos ovos pelo jardim.

A Páscoa nos possibilita olharmos para dentro, trazer a reflexão sobre a essência da vida, morte e renascimento. Um momento de introspecção, onde podemos olhar mais profundamente para nossas escolhas, hábitos e maneiras de pensar e agir. Trazer para a matéria aquilo que realmente queremos mudar para melhor, a partir de nós mesmos, a fim de nos tornamos pessoas menos endurecidas e inflexíveis com o próximo.

Isabela Arcanjo Delgado Taparelli

Professora Maternal Tarde