A natureza da alma humana é composta por três faculdades: o querer, o sentir e o pensar.

O Jardim de Infância Waldorf Vir a Ser proporciona um ambiente adequado para a criança constituir sua corporalidade, desenvolver suas faculdades anímicas e assim manifestar sua individualidade.

Caminho do desenvolvimento infantil.

Tudo que é vivo é formado por polaridades e por dinâmicas de antipatia e simpatia que são sustentadas e harmonizadas através de um ritmo fluido. O homem também apresenta esta trindade e portanto, é constituído de uma parte mais antipática, denominada corpo físico, e de uma parte mais simpática denominada espírito. A alma humana é a instância harmonizadora destes polos, sendo o ponto de coesão entre a matéria física encarnada e o próprio espírito. É composta por três faculdades anímicas importantíssimas no desenvolvimento da criança: o querer, o sentir e o pensar. A partir destas faculdades anímicas a criança é capaz de conhecer o mundo ao seu redor e também a si mesma, de forma que a riqueza de experiências e vivências que adquire em sua infância são fundamentais para a sua apropriação do mundo e para o desenvolvimento de sua consciência. Nos primeiros sete anos de vida, a corporalidade infantil ainda está se constituindo e portanto é necessário que deixemos a criança exercitar seus movimentos e sua volição em liberdade. É imprescindível que a criança exerça movimentos com autonomia para poder decodificá-los e assim compreender sua imagem corporal. Da mesma forma deve-se proceder em relação a volição da criança pois é preciso muita vontade para se apropriar do mundo, ou seja, devemos instigar o seu querer!Para que a criança consiga integrar sua corporalidade à sua vontade de conhecer o mundo, é necessário que o ambiente seja acolhedor, sereno, belo e permeado por verdade. Tais qualidades oníricas atuarão diretamente no âmbito do sentir e permitirão que a criança reconheça que o mundo é bom!As vivências artísticas que ocorrem dentro do Jardim de Infância são cultivadas para que a criança possa exteriorizar seus sentimentos e também, para alimentar positivamente ou para limpar esta faculdade da alma. As capacidades cognitivas da criança estão inicialmente mais adormecidas e correlacionadas ao sistema metabólico motor, e por este motivo a criança aprende fazendo, seja pelo processo de imitação ou acompanhando a tarefa de algum adulto.

Conforme a individualidade se manifesta no âmbito do querer e do sentir, ela também se expressa cada vez mais através do pensar. O reconhecimento do mundo e de pessoas exteriores a sua própria imagem corporal permitem que a criança estruture novas habilidades cognitivas, que associadas ao brincar livre, preenchem a linguagem infantil com imagens e fantasias. Posteriormente, a linguagem torna-se mais elaborada e a criança adquire capacidade de entendimento, discernimento e auto-consciência. O pensar infantil é portanto fruto do percurso humano em caminhar através de suas ações e sentimentos.

“O espírito dorme na cabeça,
A alma sonha no sistema rítmico
O corpo esta desperto no membros.”

Pensar

Sentir

Querer